5 hotéis românticos no Norte de Portugal

Artigos Populares

Dezembro 1, 2016

Powered by: 5 hotéis (muito) românticos

Powered by: 5 hotéis (muito) românticos

Os melhores hotéis românticos no Norte de Portugal, para um fim de semana a dois ou para fazer uma surpresa à sua cara metade.

Quinta do Ameal – Wine & Tourism Terroir

Quinta do Ameal s/n, Refoios de Lima, perto de Ponte de Lima

ameal2 ameal3 ameal-6 ameal1

A Quinta do Ameal é um dos lugares mais charmosos onde já tive o prazer de me hospedar. A Quinta em si é bastante extensa, dispondo de 3 suites na casa principal, ideais para acomodar um casal cada uma, e de uma double suite numa casa à parte.

Cada suite está devidamente equipada com um wc privativo e uma sala espaçosa. Todas as suites têm acesso a uma sala de estar lindíssima, com varandas cobertas de trepadeiras com vista para a floresta, e uma lareira que torna este hotel romântico no recôndito perfeito para um fim de semana de Inverno. E, nessa mesma sala, uma pequena cozinha ao dispor de todos também. É mesmo um paraíso a ser explorado a dois! Podem fazer as vossas reservas aqui.

O que fazer perto da Quinta do Ameal?

Sugiro que passeiem na própria Quinta, que, para além do bosque e dos vários jardins tem também uma piscina, ideal para os dias de Verão. Podem também fazer uma visita guiada à adega e às vinhas / vinícolas, onde ficarão a conhecer os fabulosos vinhos da Quinta do Ameal – para mais informações, leiam o meu guia sobre o vinho verde.

Depois, aproveitem para visitar a vila de Ponte de Lima, que é lindíssima 🙂

Casa do Juncal

Rua Dr. Avelino Germano 65 – Largo Condessa do Juncal. Guimarães

juncal1 juncal2 juncal3

A Casa do Juncal é outro paraíso no Minho,mais concretamente em Guimarães, com um conceito bastante invulgar de absoluta confiança nos seus hóspedes.

Só para vos dar alguns exemplos: à entrada é distribuído um papel onde os hóspedes da Casa do Juncal seleccionam os produtos que desejam no seu pequeno almoço, de forma a que o tenham pronto pela manhã. Sabe mesmo bem termos o nosso pequeno almoço servido à nossa espera, um mimo que muito apreciei!

Existe também um “honesty bar” na sala comum: cada hóspede deixa escrito o que consumiu, de forma a efectuar o pagamento no final da sua estadia.

A Casa do Juncal tem seis suites em tons leves que convidam à leitura e ao repouso no sofá, depois de um dia bem passado a calcorrear Guimarães ou a passear em Braga. E, para aqueles que preferirem ficar pelo hotel romântico, um simpático jardim nas traseiras, perfeito para um momento relaxado.

Convencidos? Podem verificar a disponibilidade e fazer a vossa reserva aqui.

O que fazer perto da Casa do Juncal?

Sugiro que comecem por explorar Guimarães através do artigo que escrevi sobre a cidade onde nasceu Portugal.

Braga, a apenas 25km de distância, bem como o Santuário do Bom Jesus (igualmente a 25km) e o Santuário do Sameiro (bem próximo do anterior) são igualmente excelentes sugestões de visita não só para quem aprecia história e religião, mas também para quem procura apenas obter vistas maravilhosas sobre a região.

The Vintage House Hotel – Douro

Lugar da Ponte, Pinhão. Douro Vinhateiro

img_5369 vinho1 vintage2 sala-peq peqalmoco img_5416 img_5417

Voltemo-nos para o Douro agora! Como sabem, é a minha região preferida de Portugal (exceptuando o Porto, naturalmente), e é frequente deslocar-me lá quer em trabalho quer em lazer.

Nessas deambulações já tive a oportunidade de ficar hospedada no The Vintage House Hotel – Douro, um hotel de luxo no Pinhão, no coração do Douro Vinhateiro.

O Vintage House Hotel – Douro é um hotel romântico muito espaçoso, que convida ao usufruto das suas belíssimas áreas comuns e não apenas do nosso quarto. Dispõe de um bar decorado ao estilo inglês, com confortáveis sofás de couro onde são servidos os melhores vinhos do Douro. Nas estantes que cobrem as paredes da maior sala de estar, encontram-se livros antigos e objectos que são um convite à imaginação.

A piscina é servida por um bar próprio. Existem também diversos espaços jardinados, com esplanadas com vista sobre o rio Douro. O pequeno almoço (muito completo, por sinal) pode ser inclusivamente servido na esplanada, se o tempo assim o permitir. Senão, a sala dos pequenos almoços é bastante calorosa e acolhedora, à  semelhança dos restantes espaços do Vintage House Hotel – Douro.

O quarto combina elementos tradicionais com todas as comodidades de um hotel de luxo, e aqueles pequenos mimos a que não resistimos, como um vinho do Porto de boas vindas, acompanhado de frutos secos. Uma delícia!

O que esperam para explorar este paraíso? Podem verificar a disponibilidade e fazer a vossa reserva aqui.

O que fazer perto do Vintage House Hotel – Douro?

Uma das melhores características deste hotel é a sua localização, na região do Douro Vinhateiro. A alguns minutos a pé encontra-se a Quinta da Roêda, onde fiz uma reportagem sobre as vindimas.

Podem também visitar outras quintas / vinícolas, onde são produzidos não só os famosos vinhos do Porto mas também os excelentes vinhos do Douro, que têm ganho cartas a nível mundial.

E, porque o Douro não se cinge às suas quintas / vinícolas, vejam também o meu guia sobre o que fazer no Douro (para lá de beber vinho).

Para completar um perfeito fim de semana romântico no Douro, porque não jantar num dos seus fabulosos restaurantes? São dois restaurantes perfeitos para um momento íntimo a dois 😉

Se estiver a gostar deste artigo, não se esqueça de o guardar para mais tarde:

Casa das Pipas / Quinta do Portal

Celeirós do Douro, Sabrosa

portal1 portal4 portal7 portal8 portal9 portal3

A Casa das Pipas, dentro da Quinta do Portal, foi uma agradável surpresa nos dos meus trajectos no Douro. O epicentro deste agradável hotel romântico é a sua fabulosa sala, espaçosa e acolhedora, com uma decoração simultaneamente tradicional mas onde saltam à vista elementos de muitas viagens pelo mundo. A sala tem uma parede envidraçada que dá para um terraço com uma vista lindíssima sobre as vinhas / vinícolas da própria Quinta do Portal, que se prolongam até perder de vista. E, quando o vosso olhar descer um pouco, encontrarão uma piscina grande com um alpendre e uma fonte antiga. É mesmo romântico!

Podem verificar a disponibilidade e fazer a vossa reserva aqui.

Onde comer perto da Casa das Pipas / Quinta do Portal?

Recomendo-vos vivamente que almocem no restaurante da Quinta do Portal. No restaurante da Quinta do Portal é servido um menú (com bebida de boas vindas, entrada, prato principal e sobremesa) que muda diariamente, devidamente harmonizado com os vinhos produzidos nas suas vinhas / vinícolas. O preço do menú é 40€ / pessoa – para os hóspedes da Casa das Pipas, esse valor é 37,5€. As crianças pagam 20€.

almoco1

Só para vos dar uma ideia do que podem esperar dessa refeição, quando almocei na Quinta do Portal, a entrada foi uma tenra empada de carne com maionese de azeitona, e um fabuloso creme de castanhas com cebolinho e emulsão de azeite. Ambas as entradas foram servidas com um Colheita Rosé 2015.

Já o prato principal foi um robalo sobre esmagado de batata, acompanhado de camarão, legumes salteados e caldo de caldeirada de marisco, harmonizado com o vinho Verdelho / Sauvignon Blanc 2015.

Para um final perfeito, uma pannacota de baunilha com pêra cozinhada em moscatel, crumble de noz, figos, amora e gelado de uva. Eu pessoalmente não aprecio pannacota, e esta foi a única excepção da minha longa lista de tentativas! Foi divinamente acompanhada por um Moscatel Reserva de 2004.

O que fazer perto da Casa das Pipas / Quinta do Portal?

dsc_0319

Tendo em conta que a Quinta do Portal se encontra precisamente no Douro, as recomendações que fiz para o Vintage House Hotel – Douro são igualmente válidas.

No entanto, gostava de acrescentar a própria Quinta do Portal, cujo edifício principal foi desenhado pelo famoso arquitecto Álvaro Siza Vieira, do Porto. Para além desse marco arquitectónico, uma das razões que me fez escolher visitar a Quinta do Portal foi saber que na sua cave se encontra não só vinho do Porto mas também moscatel do Douro, algo que não é muito comum.

Na tour pela quinta terão a oportunidade de provar os seus vinhos fabulosos também. E, nesse dia, esses foram os vinhos que provei (entre eles o Grande Reserva de 2011, eleito o melhor vinho de Portugal nesse ano):

img_5294

Monteverde – Wine Experience Hotel

Castanheiro Redondo s/n, Telões. Amarante

monverde1 monverde2 peq-almoco img_5176-1 img_5204-1

Por fim, sugiro-vos o Monverde Wine Experience Hotel, o primeiro hotel vínico na Rota dos Vinhos verdes, e galardoado em 2017 e 2016 como “Best of Wine Tourism 2016”, pela Great Wine Capitals.

O Monverde promove activamente o alojamento como parte integrante do património cultural e paisagístico da região, e por isso tem várias casas independentes espalhadas pelas suas vinhas / vinícolas, obtendo uma atmosfera romântica e discreta. Nessas casas, espera-vos um quarto decorado com os tons da região, todo envidraçado, com uma vista linda sobre as vinhas / vinícolas. Imaginem acordar nesse ambiente! 🙂

No edifício principal encontra-se a recepção, um bar e várias salas de convívio onde se passa facilmente uma manhã. E, numa delas, uma lareira acolhedora à vossa espera.

Convencidos? Podem verificar a disponibilidade e fazer a vossa reserva aqui.

O que fazer perto do Monverde – Wine Experience Hotel?

A minha primeira sugestão é que se juntem ao programa Enólogo por Um Dia, do próprio hotel. É um programa bem divertido, em que durante 2h30 aprenderão a fazer o vosso vinho verde, desde a prova de monovarietais das castas mais populares, até ao engarrafamento e criação do vosso próprio rótulo!

monverde1

Tendo em conta que o Monverde se enquadra na Rota dos Vinhos Verdes, recomendo também que visitem uma das quintas / vinícolas que recomendo no meu artigo sobre o vinho verde.

E, já agora, ganhem uma tarde a descobrir Amarante, uma autêntica cidade de bonecas. Lá, encontrarão o Museu Amadeo Souza Cardoso, o famoso pintor impressionista do qual já vos tinha falado aqui.

Espero que gostem das minhas recomendações de hotéis românticos; cada um deles foi devidamente “testado” por mim e posso-vos garantir que vos proporcionaram bons momentos a dois, para celebrar uma ocasião mais especial ou simplesmente para quebrar a rotina por uns dias 🙂

PS – Todas as fotografias que não têm a marca de água do Portoalities são da autoria da Clarissa Donda, inefável companheira de viagem e blogger no belíssimo Dondeando Por Aí.
2017-12-08T12:07:45+00:00 Dezembro 1st, 2016|Artigos Populares, Minho, Vale do Douro|0 Comments
Vê os meus tours privados