Como foi o desastre do elevador dos Guindais?

Atrações turísticas

Maio 23, 2016

Perguntado por Paulo, Portugal

Perguntado por Paulo, Portugal

Quando andamos no elevador dos Guindais, que une a Ribeira à Batalha, mal suspeitamos que foi palco não de um, mas de dois desastres, tendo um deles culminado em morte.

Como é uma tema interessante fiz um vídeo sobre uns dos acidentes, que podem ver aqui. Sobre o outro acidente, que verdadeiramente trágico, podem ler neste artigo 🙂

O elevador dos Guindais foi inaugurado em 1891, com o objectivo de ligar a cidade-rio, onde acostavam quer os barcos rabelo que transportavam o vinho do Porto, quer os barcos com os produtos hortícolas provenientes das cidades a montante do rio Douro, à zona da Batalha, próxima de zonas importantes da cidade (como Campanhã) e de onde partiam as principais vias de acesso a outras cidades do Norte.

ELEVADOR DOS GUINDAIS

Gravura do 1º Elevador dos Guindais.
Arquivo Histórico da CMP.

O elevador dos Guindais tinha capacidade para 40 passageiros e pequenas mercadorias, pelo que era bastante usado pelas vendedoras de hortaliças, durante o dia, e pelos frequentadores dos cafés e teatros do Porto, durante a noite.

Ora em 1893, o elevador dos Guindais sofreu um grave acidente, causado por erro humano, que resultou no descarrilamento do carro de contrapeso, que deslizou encosta abaixo até uma plataforma existente no início do tabuleiro inferior da ponte Luís I. Embora, felizmente, o acidente não tenha causado mortes, consternou a cidade do Porto, tendo a Câmara suspendido a sua utilização. O elevador dos Guindais só voltaria a ser reabilitado no âmbito do Porto 2001 – Capital Europeia da Cultura.

O que a maior parte das pessoas não sabe é que houve outro desastre, também na zona dos Guindais mas anterior à construção do elevador, este sim causador de diversas mortes.

A 27 de Janeiro de 1879 desmoronou uma enorme rocha, sobre a qual estava construída uma casa que, devido ao perigo eminente, já estava a ser demolida pela Câmara Municipal do Porto. Infelizmente, os trabalhos de demolição não chegaram a ser concluídos; que a terra se antecipou, transformando em pó não só essa casa como três prédios adjacentes, e levando consigo a vida de 4 ou 5 pessoas.

IMG_20160302_151443

Desenho de J. J. Pinto, natural do Porto, publicado na revista “O Occidente”.

Felizmente, hoje estão reunidas todas as condições de segurança para usufruírmos do elevador dos Guindais em perfeita segurança. Vamos dar uma volta? 🙂

Nota: A fotografia de capa de artigo é da autoria de Diogo Delso.

2017-08-31T09:27:23+00:00Maio 23rd, 2016|Atrações turísticas|0 Comments
Vê os meus tours privados