Marcar Tour

As melhores lojas de música no Porto

Descubra as melhores lojas de música no Porto, desde as mais conhecidas a algumas, mais escondidas, que nem os locais conhecem.

Sara Riobom

Março 21, 2018

Tour privado no Porto (meio dia)

Cross Sell
Antes de ler este artigo: já tem onde ficar no Porto? Se não tiver, leia o meu artigo sobre Onde Ficar no Porto: as Melhores Zonas da Cidade.

A música sempre fez parte do DNA do Porto. Nos finais do século XIX, a cidade testemunhou o aparecimento da classe burguesa e a prosperidade do comércio. Isso proporcionou um grande desenvolvimento da arquitetura, das artes e da cultura. A inauguração do Palácio de Cristal, em 1865, é um excelente exemplo desse crescimento que deu ao Porto um reconhecimento internacional.

Contudo, durante a ditadura salazarista (1933-1974), o país desligou-se do mundo exterior. O regime preocupava-se mais com o Fado, usado como veículo de propaganda. As outras formas de música eram praticamente inexistentes.
Hoje em dia, existe sempre algum evento musical a decorrer no Porto, quer seja no Teatro Rivoli, na Casa da Música ou noutros espaços da cidade.
Outro lugar para celebrar música é numa das lojas de discos do Porto, um nicho que conseguiu preservar-se na era digital em que vivemos.

Assim, as melhores lojas de música no Porto são:

LOUIE LOUIE

Rua do Almada, 536 | Porto
louie louie loja musica porto
louie louie porto cds venda

A Louie Louie abriu em 2004 com um nome inspirado na música “Louie Louie” de The Kingsmen.
Ao navegar nesta loja de música no Porto, percebemos que possui uma diversificada coleção de vinis de jazz, soul / funk, reggae, punk, blues, kraut, industrial / experimental e muito mais.
A Louie Louie é espaçosa e organizada, estando todos os vinis distribuídos por ordem alfabética. Dispõe também de t-shirts, canecas e livros para venda.
Como chegar lá: a estação de metro dos Aliados fica a 10 minutos a pé.

Porto Calling

Rua da Conceição, 80 | Porto
porto calling loja musica
porto calling venda vinyl

Ao lado do Hotel Malaposta e dentro de um pequeno corredor, encontrará a Porto Calling, uma loja exclusivamente de discos de vinil no Porto.
O nome desta loja vem de uma música do Clash chamada London Calling. O negócio começou por vender vinis usados – agora, vende novos e usados com preços que variam entre os 2€ e os 30€.
As paredes estão decoradas com artigos de jornal originais das bandas favoritas do proprietário, criando um ambiente inigualável na cidade.
Como chegar lá: a estação de metro dos Aliados fica a 10 minutos a pé.

Collectus

Travessa de Cedofeita, 8D | Porto
collectus loja musica porto

A Collectus é uma loja de colecionáveis administrada por três irmãs. Existe desde 2005 graças a uma iniciativa chamada “Dona Empresa”, destinada a ajudar mulheres empresárias a concretizarem as suas de negócio.
Os vinis estão organizados numa prateleira por duas categorias; estrangeiros e portugueses, dispondo também de CDs para venda. Os preços dos vinis oscilam entre os 2€ e os 25€.
Além de discos e de vinis, a Collectus vende muitos itens colecionáveis como selos, moedas, notas, cartazes, etiquetas de fósforo de futebol (a sério!), fotografias antigas, calendários, latas e livros infantis.
Como chegar lá: a estação de metro dos Aliados fica a 10 minutos a pé.

Vinyl disc

Rua de Ramalho Ortigão, 34 (3º Esq. A) | Porto
vinyl disc loja musica porto
vinyl disc porto arquivo

Confesso o meu fraquinho por esta loja de música no Porto! Na verdade, o Vinyl disc não é uma loja vulgar; é umescritório no número 34 da Rua Ramalho Ortigão. Não há sinal lá fora, mas está no 3º andar.
Este espaço foi aberto há 10 anos por Nuno Moreira, um homem extremamente apaixonado pela música e pela sua forma analógica. Recomendamos que meta conversa com ele quando visitar a loja, seguramente aprenderá imenso.
Todos os vinis são em segunda mão, e o Sr. Moreira restaura manualmente todos os que encontra, algo que não vimos em nenhuma das outras lojas de música no Porto. Também procura, de forma activa, encontrar vinis que não podem ser encontrados em nenhum outro lugar em Portugal.
O Vinyl Disc divide-se em dois quartos; um exclusivamente para rock e outro para jazz, reggae, funk e assim por diante.
Espere aprender muito sobre a história da música e do vinil com o Nuno Moreira, porque o seu conhecimento na área é verdadeiramente excepcional.
Como chegar lá: a estação de metro dos Aliados fica a 3 minutos a pé.

Discos do Baú

Rua da Maternidade, 149 | Porto
discos bau seccao vinyls
vinyl guns roses discos bau porto

O dono da Discos do Baú é apaixonado por vinis desde os 14 anos. DJ há 20 anos, a sua loja transformou-se num negócio quase acaso. Ao longo dos anos colecionou 3.000 vinis, 6.000 singles e EPs e começou a vendê-los online. Em 2017, abriu, finalmente, a Discos do Baú, para gaúdio dos portuenses.
A loja atrai amantes da música de todo o mundo graças à raridade dos vinis que tem em stock. Assim, o que torna esta loja de música no Porto merecedora da sua visita, é a vasta coleção e diversidade no seu catálogo de música.
A Discos do Baú tem vinis de todos os géneros musicais, incluindo rock, pop, brasileiro, africano, jazz, funk, soul e muito mais. Os preços variam entre 3€ e 800€. Vende também placas giratórias e outros acessórios como sacos de proteção para vinis.
Como chegar lá: a estação de metro Carolina Michaelis fica a 12 minutos a pé.

Piranha

Centro Comercial Parque Itália, 73 – 1º Piso | Porto
piranha loja musica porto
piranha loja musica porto cds

A Piranha foi criada em 1995, tornando-se uma das primeiras lojas de música no Porto dedicadas à música alternativa.
Aqui poderá encontrar diversos estilos dentro da música rock como indie, metal, thrash, grunge, stoner, hardcore, punk, emocore, gótico, techno, industrial, dubstep, rap, hip-hop, crossover… e a lista continua.
A Piranha tem também um espaço dedicado à literatura musical, onde encontrará biografias de artistas e de bandas, livros sobre a história de diversos movimentos musicais, etc.
O staff é erudito e muito disponível para ajudar. Além disso, têm as melhores horas de abertura de todas as lojas de música no Porto – todos os dias, basicamente 😛
Como chegar lá: a estação de metro Casa da Música fica a 10 minutos a pé.

Tubitek

Praça Dom João I, 31 | Porto
tubitek venda vynil porto

A Tubitek é uma das mais antigas lojas de música no Porto, e é especializada em vinil. O negócio foi estabelecido durante a década de 80, tendo reaberto em 2014.
A sua coleção inclui pop / rock, alternativa, metal, música do mundo, jazz e soul. Os preços dos vinis começam em 10€, enquanto que os dos CDs começam nos 5€.
Na Tubitek também encontrará plataformas giratórias, acessórios de limpeza e capas de vinil interiores e exteriores.
O que torna este lugar único é a sua história, a sua localização, a sua coleção e o serviço ao cliente. A loja está organizada e decorada com arte peculiar e divertida que mudam de tempos a tempos.
Como chegar lá: a estação de metro dos Aliados fica a 3 minutos a pé.

Guarde este artigo para mais tarde:

melhores lojas musica porto
guia lojas musica porto portugal
Tem algo a dizer? Força, não se acanhe!

2 comentários a “As melhores lojas de música no Porto”

  1. abarrote diz:

    faltou a Bunker Store na lista…

  2. M.D. Couto diz:

    Ai ai, que lista mais anedótica 🙂
    Então metem uma loja de velharias avulsas em terceiro lugar quando há uma serie de lojas do género, bem pertinho, com muito mais variedade de discos.
    Isto para não mencionar as falhas mais graves: onde está a Matéria Prima, referência nacional e internacional? É que é das poucas lojas que tem edições próprias (os reedições dos discos de Filipe Pires, Candido Lima, etc) e que está ligada a programação (vários concertos no Rivoli – Understage . Isto para além do enorme stock que tem que passa pela electrónica, experimental, world, etc, etc.
    E a Muzak, uma das melhores lojas de discos usados do país quando se cruzam os critérios variedade, quantidade e preço?
    E a Bunker Store? Talvez ainda mais relevante no metal que a Piranha.
    E a Harborage? Apesar das pequenas dimensões, é das raras no Porto dedicada à electronica orientada para a pista e ao hip hip.
    É de uma arrogância atroz andar a fazer listinhas do “melhor” quando claramente não se domina o assunto e se desconhece o mais relevante (estivesse o “melhores” ausente do titulo e eu não teria razão para andar aqui a escrever testamentos).