Tudo sobre o aluguer de carros no Porto

Artigos Populares

Dezembro 3, 2017
sara riobom blogger portoalities

Written by Sara

Written by Sara

sara riobom blogger portoalities

Eu organizo tours privados no Porto

tours privados porto
Para mais informações veja essa página ou envie um email para sara@portoalities.com.

É sempre difícil fazer o aluguer de um carro num país estrangeiro, onde geralmente não conhecemos o sistema jurídico e, por vezes, nem as regras de condução.

Por isso, decidi escrever este guia completo sobre como o aluguer de carros no Porto. Se depois de ler este artigo ainda tiver dúvidas, escreva-as na secção de comentários. Eu alugo carros muito frequentemente, pelo que posso tentar esclarecer as suas dúvidas.

O que deve saber sobre o aluguer de carros no Porto:

1. Primeiro, perceba se precisa de fazer um aluguer de carro no Porto

Antes demais, tem de decidir se pretende alugar um carro no Porto ou não.

Eu recomendo o aluguer de carros no Porto apenas se:

  • Pretender explorar outras cidades à volta do Porto, tais como Braga e Guimarães, Aveiro e Coimbra. Existem boas conexões de comboio do Porto até qualquer uma destas cidades, no entanto estará limitado em termos de horários, pelo que ter um carro confere-lhe mais flexibilidade.
  • Planear visitar as vinícolas do Douro. Os transportes públicos disponíveis no Douro são extremamente limitados, com poucas ligações por dia e poucos apeadeiros disponíveis. Por outro lado, a maior parte das vinícolas só é acessível através de carro, pelo que ou opta por contratar um guia privado que trata do transporte por si, ou deve proceder ao aluguer de um carro no Porto.
  • Se alguém no seu grupo tiver problemas de mobilidade, ou se trazem muita bagagem.

Se só vai ficar uns dias pelo Porto, então não precisa de alugar um carro. O Porto é uma cidade com imenso trânsito e é difícil de estacionar no centro da cidade, principalmente na época alta. Pode simplesmente usar o metro do Porto, os comboios que chegam à estação de São Bento e de Campanhã ou simplesmente usar o UBER.

2. Se decidir alugar um carro no Porto, não deixe para a última da hora!

Isto parece bastante evidente, mas a verdade é que a maior parte das pessoas trata dos vôos e dos hotéis com antecedência e deixa o aluguer de carros para último, e depois assusta-se com os preços.

Eu recomendo-lhe que não deixe o aluguer de carros no Porto para a última da hora por um motivo: é que a cidade é um dos destinos europeus mais badalados do momento. Assim, a probabilidade de conseguir um bom preço pelo aluguer de um carro a apenas uns dias da sua chegada é bastante remota (não se esqueça que os preços não são fixos, dependem dos veículos disponíveis e da procura).

3. Seja cuidadoso quando vir os preços de aluguer de carros em agregadores (aka brokers)!

Se usar um desses websites “agregadores de preços”, como a rental cars, tenha cuidado com a empresa de aluguer de carros que escolher. De vez em quando, encontrará algumas ofertas online que parecem demasiado boas para ser verdade, e é exactamente isso que elas são: geralmente, carros baratos com número de kms muito limitado!

Eu falo por experiência: uma vez aluguei um carro muuuuuito barato da Budget, apenas para chegar ao stand e descobrir que o carro tinha um limite de 60km/dia… Ora eu ia para o Douro, fazer no mínimo uns 250km/dia, pelo que cancelei imediatamente a reserva (pagando uma taxa por isso), e tendo de alugar um carro com outra empresa. Cuidado!

4. Escolha onde alugar o carro

Na minha experiência, há três locais para fazer o aluguer de um carro no Porto:

  • No Aeroporto Sá Carneiro, onde terá o maior leque de opções disponíveis.

Eu tenho uma parceria com a Sixt de forma a dar-lhe os maiores descontos no aluguer de carros:

      1. Se optar pelo prepagamento do carro pode poupar até 25‰ do aluguer
      2. Se alugar um carro por mais de 7 dias, então obtém um desconto até 35%
      3. Também pode verificar as ofertas Sixt de última hora.

Tenho exactamente o mesmo tipo de parceria com a conhecida Europcar para lhe oferecer bons descontos no aluguer de carros no Porto.

Os preços disponíveis em qualquer uma das ligações acima mencionadas já têm o valor final com o desconto.

Eu escolhi a Sixt e a Europcar porque tenho muita experiência no aluguer de carros no Porto (por causa dos tours privados no Douro), e ambas as empresas fornecem os melhores preços, têm funcionários muito amigáveis e um óptimo serviço de apoio ao cliente.

Qualquer que seja a empresa de aluguer de carros que escolha, terá à sua disposição um serviço de free shuttle disponível à entrada da zona das chegadas. Cada empresa tem a sua minivan devidamente assinalada. As minivans partem com uma frequência de 5min e demoram uns escassos minutos a chegar ao local onde estão os carros alugados, pelo que não tem mesmo de se apressar!

O horário de todas as empresas de aluguer de carros no aeroporto Francisco Sá Carneiro é de segunda a domingo das 7h às 24h.


O horário da Europcar na estação de Campanhã é Seg – Sex 9h às 13h e das 15h às 18h30 | Sáb das 10h às 12h30 | Fecha aos domingos.

  • Também pode optar por alugar um carro no centro do Porto, mas esta seria sempre a minha opção porque há imenso trânsito e acabaria a perder muito tempo. Por outro lado, não se esqueça que as empresas de aluguer de carros “de rua” têm um horário geralmente mais limitado do que as do aeroporto ou as da estação de Campanhã.Não posso escrever aqui a morada de TODAS as empresas de aluguer de carros no Porto, mas ficam aqui algumas:SIXT –  Avenida da Boavista, 1203
    Guerin – Rua de Passos Manuel, 176
    Hertz – Rua de Santa Catarina, 899

Se está a gostar deste artigo, não se esqueça de o guardar para mais tarde:

5. Que protecções deve ter quando alugar um carro no Porto?

Quando aluga um carro tem sempre o preço base, mais o valor das protecções que escolher. Existem muitas possibilidades e ao início parece uma confusão, mas vou explicar-lhas uma a uma:

  • Protecção Total: cobre o carro, os passageiros, a bagagem (mediante apresentação de faturas de aquisição, atenção!), e a isenção da franquia. Para quem não sabe, a franquia é o valor pago pela activação do seguro do carro. É um valor fixo que depende da categoria do carro alugado, e que pode ir dos 950€ até aos 5000€. Na Europcar este seguro chama-se Premium Protection, e na Sixt chama-se SCDW 0%.
  • Protecção média: cobre o carro, os passageiros, a bagagem (mediante apresentação de faturas de aquisição, atenção!), e reduz o valor da franquia. Na Europcar, o valor da franquia fica reduzido para cerca de 30% do seu valor. Na Sixt este seguro reduz a franquia para 600€ independentemente da categoria do carro, o que é interessante se tiver alugado um carro de uma categoria superior.
  • A protecção PAI cobre apenas os passageiros.
  • Pneus e Vidros: tal como o nome indica, protege apenas os vidros e os pneus do carro. Na Europcar, esta protecção chama-se WWI, na Sixt chama-se TG.
  • Protecção RSP providencia uma assistência em viagem alargada a casos de negligência do condutor (ex: quando se engana no combustível, quando a bateria do carro vai ao ar porque se esqueceu das luzes do carro ligadas, quando a chaves do carro fica dentro do mesmo, etc). É aquilo que eu chamo de seguro para totós. Na Europcar, a protecção RSP só paga o custo do reboque e do táxi. No entanto, na Sixt a protecção RSP paga o reboque, o táxi e alguns custos associados ao caso de negligência (por exemplo, se se enganar no combustível colocado, cobre a limpeza do tanque do carro).

A decisão sobre que protecções optar quando aluga um carro é inteiramente sua.

Quando alugo carro peço sempre a protecção total mas deixo de fora a protecção dos pneus e dos vidros, bem como o RSP, mas é uma opção final que não reflecte necessariamente a sua.

6. Compreenda o sistema de pedágio em Portugal

Quando alugar um carro no Porto, vão perguntar-lhe que protecções quer e se quer activar o sistema da Via Verde, que não é mais do que um sistema de pedágio electrónico.

Simplificando, consiste num dispositivo colocado no vidro do carro que permite que o valor do pedágio seja debitado automaticamente do seu cartão de crédito.

A Via Verde é sem dúvida a solução mais eficiente para os pedágios nas estradas portuguesas. A sua activação custa 1,50€ + IVA / dia e permite-lhe passar sem parar nas faixas com o símbolo da Via Verde devidamente assinalados no chão: 

Por vezes vai ver uns pórticos metálicos sem qualquer indicação no chão, nem pedágios manuais:
No caso da primeira imagem, se não tiver a Via Verde activada pode parar no pedágio manual, mas no caso destes pórticos metálicos, não. Terá de se deslocar a um posto de correios para efectuar o pagamento dos pedágios – por isso, toda a gente já aderiu ao sistema da Via Verde em Portugal!

7. Sobre a condução em Portugal

  • As nossas estradas são, em geral, muito boas. O pavimento está em óptimas condições e existem sempre várias faixas bastante espaçosas em ambos os sentidos.
  • É proibido parar nas laterais das auto estradas! Eu escrevo isto porque já várias pessoas me pediram para parar o carro no meio da auto estrada e isso é punível por lei.
  • Os condutores portugueses são, de uma forma geral, bastante impacientes e agressivos a conduzir, o que pode ser assustador ao início. Se quer um conselho, em vez de se queixar, aceite-o como um traço cultural e pronto. Foi exactamente o que eu fiz quando tive de conduzir na Roménia, onde é bastante comum conduzir em contra mão e buzinar por tudo e nada. Não se chateie com as diferenças e simplesmente aceite que está num país diferente do seu, vai ver que é mais fácil assim 😉

Faça um tour privado no Porto comigo! 🙂

private tour porto

A melhor forma de ficar a conhecer bem o Porto é fazendo um tour privado comigo!

Para saber mais sobre os meus tours privados no Porto, visite esta página, ou envie um email para sara@portoalities.com.

Será um prazer recebê-lo no Porto! 🙂

2017-12-07T10:42:22+00:00 Dezembro 3rd, 2017|Artigos Populares, Dicas|3 Comments
Vê os meus tours privados